Desabrochar

Foi aquela morena
- andar gracioso,
voz serena,
olhar malicioso;
Numa lua cheia
Abriu-se em flor
Escondeu a dor
E teceu uma teia
para quem quisesse
Ser presa sua
Saiu pela rua
Rumo à quermesse
Murmurando prece
Rogou não mais ser
Vazia de amores
Plena de solidão
De suas pétalas os rubores
Exalaram paixão
Nuvens em seus lábios
Prepararam tempestade de beijos
E com tantos desejos
Arrastaria mesmo os sábios
 
(Mas por um desses mistérios do amor
Naquela romântica noite enluarada
A flor-mulher ninguém notou.)